POKER

17 reviews
4.40 out of 5

Grátis

Poker ONLINE

Aprenda Poker e aprenda outros jogos com Baralho.

Comprar

Categoria: .

Pôquer (português brasileiro) ou póquer (português europeu) (do inglês poker) é um jogo de cartas jogado por duas ou mais pessoas muito comum em casinos. É considerado o jogo de cartas mais popular do mundo,[1] e o mais popular de uma classe de jogos nos quais os jogadores com as cartas total ou parcialmente escondidas fazem apostas para um monte central, após o que o resultante das apostas é atribuído ao jogador ou jogadores que possuir(em) o melhor conjunto de cartas dentre os que permaneceram na mão, ou ao jogador restante caso os outros tenham desistido. Quando houver uma dupla na mão do jogador e uma dupla na mesa, essa não pode ser usado como criterio de desempate em caso de uma jogada superior de outro jogador.

Para jogar pôquer é preciso aprender as regras e procedimentos básicos do jogo, os valores das várias combinações de cartas (ver mão de pôquer) e as regras sobre as apostas e seus limites. Alguns conhecimentos sobre o equipamento usado para jogar são úteis. Há também muitas variantes do pôquer, categorizadas livremente como pôquer fechado (como o five-card draw), pôquer aberto (como o seven-card stud) e community card poker (como o Texas hold'em e Omaha), entre outros. Cada um dos exemplos de categoria citados são um bom ponto de partida para aprender outros jogos do mesmo gênero.

Em abril de 2018, a Associação Internacional dos Esportes da Mente (IMSA) recebeu a Federação de Jogos de Cartas (FCG) como seu sétimo membro. O anúncio foi feito durante o seu congresso anual, em Dubai (EAU).

Apenas 5% dos jogadores de poker são lucrativos, o que mostra o quão é preciso estudar este esporte da mente.

fonte: Wikipédia

POKER ONLINE


Poker  é um jogo de cartas jogado por duas ou mais pessoas, que apostam suas fichas em um monte central. É considerado o jogo de baralho mais popular do mundo, muito comum em cassinos, e vence aquele que possuir a melhor combinação de cartas. Jogue Poker Online com seus amigos!

O Baralho é uma ferramenta para criar jogos dos mais diversos, porém existem tantos jogos  que fica difícil aprender todos ou pelo menos os mais interessantes.
Por isso separei aqui alguns (não todos) jogos de cartas bem divertidos e fáceis, apesar de alguns terem a descrição e regras bem longas (como a do Poker por exemplo) isso não torna o jogo difícil de se aprender ou mesmo impossível de  jogá-lo.

 

Principais jogos de baralho:


O baralho foi, por muito tempo, um companheiro inseparável nos encontros de amigos de muitas gerações. Sem celulares ou passatempos mais complexos, os jogos de baralho faziam sucesso e uma infinidade de variações foi criada, alguns exclusivamente brasileiros.

Mas não pense que hoje a febre acabou! Ela simplesmente migrou para a internet, proporcionando que pessoas de vários lugares do país, e até do mundo, pudessem compartilhar a mesma brincadeira, e claro, na rodinha, o bom e velho deque de cartas de papel é sempre bem-vindo.

Mas você sabe quais são os principais jogos de baralho no Brasil? Vamos contar no presente artigo, além de falar um pouco das regras e objetivos. Confira!

1. Buraco

O Buraco é um dos jogos mais tradicionais no nosso país. Uma partida pode conter de duas pessoas ou de duas duplas. Utiliza-se dois baralhos completos, totalizando 104 cartas. Cada jogador começa com 11 cartas.

O objetivo do jogo é “baixar” todas as cartas da mão, sendo que é possível baixá-las a partir do momento em que o jogador tem pelo menos três cartas do mesmo naipe em sequência, as “canastras”, ou usando uma das cartas coringas (2 ou “coringão”) de qualquer naipe para completar a sequência.

Mais duas mãos de 11 cartas são tiradas do monte e viradas de cabeça para baixo antes de começar o jogo, o “morto”.

O primeiro jogador pega uma carta do monte e desce suas sequências ou não. Se, no final da rodada, ele ainda tiver cartas na mão, é obrigado a descartar uma carta para o monte do “lixo”. O próximo jogador pode escolher pegar uma carta do monte principal ou o monte completo do lixo, e deve prosseguir descendo ou não.


2. Canastra

A Canastra é um jogo bem parecido com o Buraco, com a diferença de que em vez de sequências numéricas, as canastras são feitas de 7 cartas do mesmo número.

As trincas têm pontuação especial:

    As trincas vermelhas valem 100 pontos, cada, e o conjunto de quatro trincas vermelhas vale 800 pontos.
    As trincas pretas têm pontuação nula.

Os coringas (carta 2 ou jokers) travam o lixo, ou seja não é possível comprar o lixo quando os coringas estiverem por cima.

E se um jogador terminar a rodada sem nenhuma canastra, todos seus pontos são descontados. O jogo termina quando algum jogador atingir 5000 pontos em várias rodadas.

3. Can-can

O Can-can, ou Mau-mau, é melhor quando jogado com várias pessoas, de 5 a 12, e é também muito parecido com o jogo Uno. Cada jogador recebe sete cartas, e uma carta é virada do monte.

Em seguida cada jogador é obrigado a descartar uma carta, sempre com o mesmo número ou mesmo naipe da última carta no monte. Se alguém não tiver uma carta, perde 50 pontos.

Cada carta provoca uma ação no jogo:

    8: o próximo jogador compra três cartas ou não descarta;
    7: o jogador anterior compra duas cartas;
    Ás: o próximo perde a vez;
    Dama: inverte o sentido do jogo;
    Valete: o dono da carta escolhe o próximo naipe que tem que ser jogado;

Quem estiver com uma carta só, deve lembrar de dizer “mau-mau” na jogada em que ficou com apenas ela, e se esquecer deve comprar 5 cartas do monte.

Quando um jogador bater, os outros devem deduzir a pontuação das cartas na mão:

    Valete e 8: 20 pontos;
    7 e Ás: 15 pontos;
    Rei e Dama: 10 pontos;
    Outras: valor facial da carta.

4. Paciência

Paciência é um jogo para se jogar sozinho, com um deque completo e é um dos principais jogos de baralho no mundo.

Faça um monte de sete cartas viradas para baixo, depois um monte de seis colocado à direita do primeiro, depois cinco e assim por diante, até se ter uma única carta. Vire a carta de cima de cada monte, totalizando sete cartas abertas. O resto das cartas forma o monte de compra.

O objetivo é fazer a sequência completa, de Ás à K, do mesmo naipe, nos espaços de montagem. Para isso, é possível movimentar uma sequência numérica de cores alternadas de uma pilha para outra (ex: uma sequência de 5 preto, 4 vermelho e 3 preto pode ser movida para uma pilha que começa com um 6 vermelho).

Quando toda a sequência aberta for movida para outra pilha, vira-se a carta de cima da coluna. Quando uma coluna estiver vazia, pode-se começar uma nova com um Rei de qualquer naipe. Quando não for possível movimentar as cartas da mesa, vire uma do monte de compra, até que seja possível dar continuidade ao desafio.

5. 21

No 21, ou Blackjack, o objetivo é somar uma pontuação mais próxima de 21 pontos, sem ultrapassar esse valor, de acordo com a seguinte distribuição:


O jogador aposta contra a casa. O croupier dá duas cartas viradas para cima para cada jogador e pega uma para si virada para baixo e outra virada para cima.

Os jogadores avaliam seus pontos e decidem se querem mais uma carta. Se a pontuação estourar 21 pontos, o jogador perde.

Quando todos que ainda estão abaixo de 21 decidem parar, o croupier revela sua segunda carta. Se as mesmas apresentadas pelo croupier somarem menos de 17 pontos, ele é obrigado a pegar mais cartas até atingir pelo menos 17 ou estourar 21. Quem ficar mais perto de 21 pontos ganha a rodada.

 

História do POKER


A definição histórica da origem do pôquer é considerada difícil de ser precisada. Uma teoria citada por historiadores do jogo relatam um texto, datado de 1934, de autoria de Jonathan H. Green, como uma das mais antigas referências escritas sobre o pôquer já noticiada. Este texto detalha as regras do pôquer que era chamado no início de o "jogo da trapaça". Este jogo, popular na região de Mississippi, foi batizado por Green como pôquer, todavia, não estão claras as razões pelas quais ele usou este vocábulo.[1]

Alguns atribuem a origem do jogo à Dinastia Sung, na China, no século X, enquanto outros apontam o seu início com o jogo Persa chamado "As Nas", do século XVI.[2]

Outros historiadores do jogo dizem que sua origem está em uma palavra francesa, “poque”, que era o nome de um jogo desse país.[1] Segundo essa teoria, o jogo foi levado da França para os Estados Unidos através de um grupo de colonizadores franceses que teriam fundado a cidade de Nova Orleans. A partir de então, se difundiria ao longo da rota do Rio Mississippi durante o século XVIII e se popularizaria nos Estados Unidos durante o século XIX, quando o país começou sua expansão até o oeste. Por este motivo, a história do pôquer é por vezes associada com o velho oeste norte-americano.[2]

Independente de sua origem, é considerado como certo de que o jogo foi mudando e evoluindo ao longo do tempo, passando a incluir 32 cartas e, pouco a pouco, foi chegando à quantidade de cartas do baralho atual, 52.[1] Ao longo de sua história, o jogo recebeu novas variações, embora os conceitos básicos de sua estratégia psicológica e a sequência das cartas tenham sido mantidas presentes ao longo do curso de sua evolução.[2]

No início do século XX, o pôquer é declarado ilegal no estado de Nevada, nos Estados Unidos. Entretanto, devido ao fato do pôquer ser considerado mais um jogo de habilidade do que de azar, as autoridades da Califórnia determinaram que as leis contra os jogos de azar não poderiam ser aplicadas a ele. Esta decisão, permitiu ao jogo se desenvolver e ganhar popularidade, e posteriormente o estado de Nevada acaba abolindo a sua proibição, legalizando-o em seus cassinos no ano de 1931.[1]

Atualmente o pôquer é regido por normas estritas, tanto na internet como em cassinos reais, e seus torneios e diversas competições conferiram-lhe um status de evento esportivo internacional.



Produtos Relacionados POKER